Bruno Augusto Valverde Marcondes de Moura
Caminhada, poesia, ecologia e geografia. Uma trincheira de luta contra a crise civilizatória.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Conversando com Chico e Neruda V

X
No Brasil
Quem manda
É o boi, a bala e a bíblia
O boi
Come a carne da terra
Come a carne da floresta
Come a carne da água
Come a carne do trabalhador
O boi é o tripé
Latifúndio, monocultura e escravidão
O latifundiário é o boi voador
Ele não se dá mal
Nem quando o carnaval chega
O boi não chega na boca do povo
O boi alimenta a destruição da floresta
A bala
Queima a carne do trabalhador
A bala é o fogo que molha de sangue
O corpo e a alma do homem
Que luta por um pedaço de chão
O boi come a terra
O boi come o homem
A terra come o homem
A bala come o homem
O homem se reduz pó
A bíblia
É deus escrevendo como o diabo
É o diabo escrevendo como Deus
Pobre de quem acredita nela
A bíblia é o preto no branco
Escrito pela mão do hipócrita
Mestre Chico
Que faremos com o Boi, a Bala e a Bíblia
Bruno Valverde
Enviado por Bruno Valverde em 22/02/2018
Alterado em 18/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários